21 de dezembro de 2012

Maus

Editora Companhia das Letras - Capa: Art Spiegelman e Louise Fili

A história de um judeu na II Guerra Mundial, em quadrinhos, onde judeus são ratos e alemães são gatos. Inusitado, não? Art Spiegelman realmente encarou um desafio e tanto ao escrever a história do seu pai nesse formato diferente. Em uma parte de "Maus", em que ele se permite a metalinguagem, Spiegelman reconhece que não é fácil transpor todo um relato de guerra e dor para o formato de quadrinhos - que pode aparentar ser tão superficial e leve. 

No entanto, Art Spiegelman conseguiu a proeza de fazer um livro lindo, emocionante, tão real - que você não vê desenhos de ratos (mesmo que muito bem feitos), mas sim um panorama da crueldade da II Guerra Mundial de causar arrepios. Com quase 300 páginas, o livro flui e marca o nosso coração, até pelos toques de humor ao mostrar como o autor lida com seu pai, muito velho e muquirana, morando nos Estados Unidos. 

Esse livro só caiu nas minhas mãos agora, mas ele não é recente: a sua primeira parte foi publicada no início da década de 70. Se você ainda não leu, eu recomendo, recomendo, recomendo. 

Um comentário:

  1. Já gostei, vai entrar para minha lista de futuras aquisições.

    Bjs

    ResponderExcluir