3 de junho de 2020

O Crime da Galeria de Cristal

Editora Companhia das Letras - Capa Raul Loureiro


O advogado Boris Fausto escolheu 3 crimes famosos do início no século XX em São Paulo para recontar em seu livro "O Crime da Galeria de Cristal e os dois crimes da mala - São Paulo, 1908-1928" e, embora tenha muito ali de um linguajar jurídico e um interesse técnico no assunto, há muito mais sobre a cultura e a sociedade da época.

O crime da galeria de cristal, que cronologicamente é o segundo da tríade, é contado primeiro por ter sido executado por uma mulher, e não é lá muito comum um assassinato a faca e arma ser feito por uma mulher. Nos outros dois crimes, temos uma mulher como vítima e uma mulher como suspeita, e dessa forma, o autor traz uma discussão sobre questões de gênero interessantes de 100 anos atrás. 

Há também registros da repercussão nas mídias escritas, e como jornais diferentes abordavam o assunto dependendo de sua posição e público. 

Não há um interesse mórbido no assunto "crime" e sim um pequeno estudo social, o que torna esse livro interessante para quem gosta de história e causos reais.