17 de agosto de 2011

O último teorema de Fermat

Google

Don't we all love Google's doodles?

Nós simplesmente amamos os doodles!

O Google desenvolveu uma marca tão forte nos últimos anos, que ele se permite eventualmente mudar o logo, para remeter a datas comemorativas e eventos ao redor do mundo, que são chamados de doodles. Pura criatividade online!

O doodle de hoje, 17 de agosto, não foi diferente: celebração do 410o ano do matemático Fermat, com direito a piada interna ao passar o mouse sobre o desenho, quando aparece a frase: "Tenho uma demonstração realmente maravilhosa para esta proposição, mas este doodle é muito pequeno para contê-la". Para entender, vamos ao livro que irei comentar hoje...

Editora Record
Fermat foi um grande matemático do século XVII que desenvolveu muita teoria matemática ensinada em escolas do mundo inteiro até hoje. Depois que ele morreu, no rodapé de um dos seus livros, foi encontrada uma nota sua dizendo que não existe um conjunto de números inteiros x, y e z que satisfaça a equação que está no doodle para n>2 e completou com a frase espertinha: "Encontrei uma demonstração verdadeiramente maravilhosa disto, mas esta margem é estreita demais para contê-la."

Por mais de 350 anos, matemáticos profissionais e amadores procuraram então a demonstração para este que é chamado de último teorema de Fermat, e o livro de Simon Singh é sobre essa busca e quem se envolveu nela. Um romance matemático, por assim dizer. O final é feliz, já que Andrew Wiles demonstrou que isso é verdade em 1994, com uma matemática que nem se sonhava em existir na época de Fermat. Resta a dúvida se ele realmente sabia a tal demonstração maravilhosa ou simplesmente fez uma das maiores pegadinhas do mundo matemático...


3 comentários:

  1. Que danadinho esse Fermat, hein?
    Mas como é que vc consegue, mocinha, escrever sobre um livro de matemática com tanta graça e simplicidade que até eu entendi!! hehe
    bjs mil <><<

    ResponderExcluir
  2. E o pior é que o Sergio Malandro nem existia ainda...

    Na verdade, tenho certeza que foi um golpe de sorte. Ele pensou em algo que não conseguira resolver durante sua vida, escreveu no livro com essa nota explicativa e morreu tranquilo porque pra ele tanto fazia se era verdade ou não... Deu sorte que o problema era tão complexo que levou mais de 350 anos pra ser comprovado que realmente era verdade.

    Agora pegadinha mesmo é Deus ter criado o ornitorrinco!!! Quero ver os acadêmicos decifrarem essa!

    ResponderExcluir
  3. Daniel, você não tem idéia do que fala.

    ResponderExcluir