28 de fevereiro de 2011

Moacyr Scliar


O fato é que ninguém nasce escritor, mas certamente pode-se morrer escritor. Ok, acredito em dons natos para a literatura, mas o que eu quis dizer aqui é que não sabemos as obras e os textos que uma pessoa vai escrever quando nasce, só quando ela morre.

(Tudo isso só para o blog não ficar muito mórbido com essas notas de falecimento.)

Como vocês acompanharam no noticiário, entre BBBs e Oscars, morreu ontem Moacyr Scliar, autor do Rio Grande do Sul, membro da Academia Brasileira de Letras (candidatos??). Pela minha pesquisa básica pela internet, ele passeou por diversos gêneros literários como crônicas, contos, romances, livros infantis, ensaios, e até rolou adaptações ao cinema. (Para mais detalhes, visite você mesmo a wikipedia.) 

Contudo, eu só confirmei o que eu desconfiava: nunca li um livro dele. O que eu cheguei mais perto foi A vida de Pi, que disseram que era plágio do livro dele Max e os Felinos (veja o link para o meu comentário sobre o primeiro).

Então eu pergunto, senhores, quem já leu um livro do Moacyr Scliar? Recomenda?

4 comentários:

  1. Oi Taci!
    Eu acho que cheguei a ler um livro de contos do Moacyr Scliar, faz tempo ja', mas não gostei muito (e então nem lembro o nome).
    Comentario inutil que não ajuda em nada, mas era so' para te dar um oi mesmo :-)
    Beijinhos
    Fér

    ResponderExcluir
  2. Nã... nada consta!
    Mais um comentário que não ajuda em nada! Hehehhe...
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu li O Exército de um homem só, que depois acabou virando nome de música do Engenheiros do Hawaii. Achei bem legal. O Scliar sempre trabalha muito a temática do povo judeu em sua obra, ele mesmo é um deles, e por isso recebeu muitos prêmios. Sempre achei ele um cara muito criativo, com umas tramas muito curiosas e bem elaboradas. Você fica pensando "de onde esse cara tira essas idéias?".

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir